17 de ago de 2011

A importância do Pediatra na vida do bebê




O que seria de nós mães, se não fossem os pediatras? Eles são nossa "referência bibliográfica" para todas as nossas dúvidas, anseios, medos e inseguranças. É ele quem vai nos dar um panorama da saúde do nosso bebê, onde, peso, altura, medida da cabeça, moleira, pulmão, coração e outros órgãos são cuidadosamente examinados para nossa tranquilidade.

Na minha infância tive uma excelente pediatra que acompanhou tanto a mim, quanto ao meu irmão e pasmem.... ela também acompanhou o desenvolvimento do Cauê, demais, né?! Infelizmente perdemos o contato com ela e nem sei se ela ainda continua atendendo, mas quando engravidei, minha preocupação maior era encontrar um pediatra que pudesse atender a todas as minhas expectativas e não só com relação ao bebê, mas também facilidade de acesso, horários, etc.

Peregrinei muito e um dia minha cunhada comentou de uma amiga que passava a bebê dela com um pediatra X e que ele era muito bom, etc. Guardei no nome dele na manga, pois caso não encontrasse algum, já teria um nome.

Quando a Clara nasceu, fiquei na incógnita de escolher rápido o pediatra, pois teria que passá-la em uma 1ª consulta, foi aí que me veio o pediatra que a minha cunhada falou, Dr. Roberto Yozo e assim, fui na consulta.

O Dr. Roberto é um médico maravilhoso, muito atencioso e soube tirar todas as minhas dúvidas. Gostei dele de 1ª e hoje ele cuida tanto da Clara quanto do Cauê e tem horários flexíveis de atendimento (manhã e tarde), atende de 2ª a 6ª e não precisa marcar consulta. Ele é um médico bem concorrido, então sempre estou sujeita a ordem de chegada, mas vale a pena.

Mas afinal como deveremos escolher o pediatra para nossos bebês?

O caminho mais seguido pela maioria das mães é pegar indicações com amigos e familiares. É importante selecionar alguns nomes e, em seguida, verificar se o profissional é habilitado pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

Agende uma entrevista com diferentes profissionais para conhecê-los e aproveite para tirar todas as suas dúvidas. Veja como é o estilo de trabalho do pediatra e tente também conversar com outros clientes.

Na conversa também será importante observar seu comportamento, se ele tem paciência de fato com as crianças e se trata bem seus clientes. A aparência do pediatra e de seu local de trabalho são itens que também devem pesar na escolha, afinal, o consultório deve ser um lugar limpo, agradável e arejado.

Os horários de trabalho também devem ser analisados. Muitos profissionais atendem a emergências e, para isto, fornecem os telefones celulares ou de suas residências. Algumas clínicas contam com celulares próprios e também realizam atendimento aos sábados e domingos para que os pais corram diretamente para os consultórios.

Depois de escolhido o médico, os pais devem acompanhar os filhos em todas as consultas. Durante o primeiro ano de vida, as visitas ao pediatra deverão ser mensais, para que o profissional avalie o crescimento e desenvolvimento da criança. Após o primeiro ano, bimestrais e depois a cada seis meses. Quando o filho já for adolescente, ele não precisa necessariamente de acompanhamento, mas o pediatra deve ter assistentes que auxiliem no atendimento. Também é importante conversar sempre antes e depois das consultas.

Dia 27/07, comemorou-se o dia do Pediatra. Aproveito e parabenizo a todos esses "anjos" que estão a disposição para cuidar dos nossos tesourinhos.

Notícia nada bacana

Socorro!!! Os Pediatras estão em falta em todo o Brasil!!!

A busca desesperada por um médico especialista em crianças, o pediatra, virou situação comum em todo o país. Porque, no Brasil, hoje, faltam pediatras. Em 1996, 13,6% dos médicos eram pediatras. Hoje, 9,8%.

A explicação para faltar mais pediatras do que outros médicos começa nas faculdades: os alunos de medicina estão desistindo da pediatria e sabe por que? Porque a pediatria passou a não ser mais uma especialidade que dá dinheiro. Hoje em uma sala de medicina, no último ano, há salas em que apenas um aluno, vai fazer especialização em pediatria.

Ouvir que os médicos hoje, pelo menos em sua maioria, deixaram de lado a vocação, o amor pela medicina e colocam em primeiro lugar o lucro, o ganho de dinheiro alto e rápido, chega ser absurdo, né?

Nos resta, torcer para que esse quadro se reverta para que não fiquemos desamparados de pediatra pelo nosso Brasil!


3 comentários:

Anônimo disse...

O Dr. ROberto é assim mesmo.
Ele é Pediatra dos meus cinco filhos ha mais de 24 anos....
Diagnóstico preciso e sempre uma aula de medicina.
Bem formado, pratica uma medicina maravilhosa. Meus filhos nunca tomaram uma injeção na vida !!!!
Até os adultos da família se consultam com ele, tamanha a confiança que ele nos passa.
Recomendo.....Rezo por ele todos os dias...Não há melhor em Guarulhos.
Abs
Milton Arruda

Anônimo disse...

Infelizmente o Dr Roberto Yozo morreu hoje, triste perda

Janaina disse...

Estou chocada com o falecimento de Dr Roberto. um ótimo medico. era o clinico geral. tbm atendia como pediatra, a esposa dele Aparecida Yozo e uma ótima medica tbm, como agora ele descansa em paz... vou continuar com ela pois confio muito na família Yozo!!!