4 de ago de 2011

Alimentação do bebê


Desde que tive meu 1º filho, sempre entrava em pânico quando o assunto era alimentação. Sempre tive uma alimentação louca, pois trabalhava muito e os horários não eram certinhos e ficava imaginando como eu poderia criar uma rotina na minha vida para dar uma alimentação saudável para o meu bebê.

Com o Cauê, minha mãe como cuidou dele pra mim enquanto eu estava trabalhando, sempre fez o cardápio dele impecável, sempre com os horários, quantidades, tudo perfeito. O Cauê sempre foi um bebê super saudável e comia de tudo!! Falo comia, porque agora nessa fase pre-adolescente, ele não come mais nada, que horror!!! :(. Temos discórdia em todas as refeições, pois ele sempre diz: Não gosto, não quero, passo mal, que saco!!. Me disseram que é a fase, mas eu não me lembro de fazer esses showzinhos quando tive a idade dele, enfim...
Com a Clarinha não foi diferente, as duvidas estavam ali comigo o tempo todo e ainda mais agora que ela teria que ficar em um berçario para que eu pudesse retornar ao trabalho, já que minha mãe está impossibilitada de me ajudar nesse momento devido ao estado de saúde da minha avó (comentei em um post anterior). Minha vida é um pouco corrida, pois trabalho distante de casa, meus horários são horríveis e quase não tenho tempo de ir para o fogão... O que fazer? Enquanto a Clara estava sendo amamentada só no peito, eu estava tranquila, mas quando ela completou 4 meses, o pediatra pediu para iniciar a papinha salgada, pois ela iria para a escola e a frequencia da amamentação seria diminuída (ela mama pela manhã, a noite, madrugada, finais de semana e feriados).Ih!!! Preparar comida para mim, meu marido e meu filho mais velho era fácil e mais tranquilo e para um bebê que precisa de todos os nutrientes??

Aflorando meu lado cozinheira

Depois que a Clara nasceu, redescobri o lado bom da cozinha. Vivemos em um mundo tão doido, onde tudo o que está semi pronto é mais fácil, rápido e não toma muito o nosso tempo. Em casa sempre fomos acostumados a não jantar, mas agora as coisas teriam que mudar, pois temos um bebê em casa e ela precisa se acostumar a rotina de fazer todas as refeições e assim foi: comecei pesquisando receitas de papinhas na internet para ter certeza que eu estava incluindo os ingredientes certos e segui a minha intuição de mãe e deu super certo!!! Hoje cozinhar em casa é uma delícia para todos e é bom ver o rostinho da Clarinha feliz da vida por estar comendo a sua papinha, o qual ela adora... Faz hummmmm e tudo enquanto está comendo (Que vontade de morder!).

Como a Clara está no berçário, lá eles tem um horário bem certinho para as refeições:

7:00 - Ela chega na escolinha (Já vem alimentada de casa, pois mamou no peito)
8:30 - Toma uma mamadeira com L.A
9:30 - Toma suco de laranja lima e suas variações (beterraba, cenoura, goiaba)
Hora da sonequinha
10:00 - Hora da papinha
10:30 - Sobremesa (fruta ou suco)
12:30 - Mamadeira com L.A
Hora da soneca (Nem sempre funciona, pois ela dorme bem pouco durante o dia)
14:00 - Hora do banho
14:30/15:00 - Hora do lanchinho (fruta + leite LA)
16:00 - Hora do jantar (Papinha)
17:30 - Mamadeira de LA
18:00 - Hora de ir pra casa

Seguir os mesmos horários da escolinha aos finais de semana é bem complicado, mas tento não fugir muito pra que ela não estranhe os horários e possa recusar algumas refeições. Já pude perceber que ela tem um apetite muito bom, adora papinhas doces e salgadas,come tudinho e ainda pede mais!.

Mas e o que tem que ter na sopa do bebê?

A sopinaha do bebê deve conter os nutrientes necessários para uma alimentação completa, já que o leite materno a partir dos 6 meses já não é mais o suficiente para suprir essas necessidades. Ela deve conter carboidratos, legumes, verduras e proteínas.

Os 7 mandamentos da papinha perfeita:

- Usar ingredientes frescos
- Cozinhar os alimentos no vapor ou na panela com um pouco de água filtrada
- No início, oferecer um alimento de cada vez (o pediatra da Clara sempre disse assim pra mim: SOPÃO de LEGUMES, VERDURAS E CARNES, coloque de tudo.. então desde sempre ela come um leque de variedades na sopinha dela)- Usar alimentos de diferentes grupos (energéticos, reguladores e protéicos) e temperar levemente com sal, ervas, cebola e alho refogados
- Variar bem as combinações
- Amassar a papa com o garfo, não bater no liquidificador (isso confesso que não faço, pois como incluo carne, frango, peixe, tem que bater no liquidificador).- Oferecer várias vezes um mesmo alimento à criança, mesmo se a criança recusar

Abaixo segue um quadro que pode nos ajudar e muito na alimentação dos nosso bebezinhos:


Pode-se fazer a papinha em quantidades maiores e congelar?

Nesse nosso mundo globalizado, praticidade é a palavra da vez. Sempre fiquei na dúvida se podia ou não congelar a papinha, pois temos aquele mito de que ela tem que ser feita na hora e não é que podemos congelar sim?! Que bom né!!!

Veja um artigo sobre como congelar as papinhas:

Você pode congelar a comida do seu filho desde que os alimentos que componham o prato sejam frescos. Depois que a papa estiver pronta, espere que ela esfrie bem. Se não tiver tempo, faça o processo de redução de temperatura, chamado de branqueamento. O nome é difícil, mas o jeito de fazer, não. Coloque a papa em uma vasilha. Em outro recipiente maior, despeje água e gelo. Ponha a menor sobre a maior, tomando cuidado para que a papa não fique alagada. “Você precisa dar o choque térmico para que o alimento, ainda quente, pare de ser cozinhado”, afirma Yeda Sotelo, nutricionista da Universidade Anhembi Morumbi. Esterilize com água quente os potes que vão ao freezer e divida as porções. Cole em cada pote um adesivo com a data de preparo e os ingredientes usados. Assim, você mantém uma alimentação variada e não corre o risco de servir a mesma sopa em refeições seguidas. Uma dica bacana é fazer três tipos de papa e congelar. Para servir, tire pela manhã do freezer e ponha na geladeira – o descongelamento em temperatura ambiente é propício para a proliferação de bactérias. A papa pode ser mantida por até 30 dias, desde que feita da maneira correta.

Fonte: Revista Crescer






Até a próxima e termino o post com algumas fotos da minha pequena devorando suas papinhas:






 











Nenhum comentário: